VEJA QUEM SÃO OS SECRETÁRIOS DA EQUIPE ECONÔMICA

7 de janeiro de 2019

Com uma agenda focada em reformas econômicas e privatizações, o time formado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, inclui acadêmicos, servidores públicos, nomes do mercado financeiro, ex-integrantes do governo e 1 ex-deputado.

O superministério absorverá funções dos ex-ministérios da Fazenda, do Planejamento e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, além de parte das funções do extinto Ministério do Trabalho.

Para dar conta das atribuições, sua pasta será dividida em 7 secretarias especiais. A pasta da Previdência e Trabalho, responsável por conduzir a principal bandeira do novo governo, a reforma da Previdência, será comandada pelo ex-deputado Rogério Marinho.

A pasta da Fazenda ficará com o economista do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e ex-funcionário da Assessoria Especial do Ministério da Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior.

 Já a secretaria especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital (ex-Planejamento) ficará sob responsabilidade do ex-secretário de Gestão da Prefeitura de São Paulo e ex-diretor executivo do Instituto Millenium, Paulo Uebel.

A Receita Federal será comandada pelo professor da Fundação Getúlio Vargas Marcos Cintra. A divisão de Desestatização e Desinvestimento, responsável pelas privatizações, ficará com o fundador e presidente do conselho da Localiza, Salim Mattar.

A secretaria de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais será conduzida pelo economista, cientista político e diplomata, Marcos Troyjo. Já a de Produtividade, Emprego e Competitividade ficará com o ex-diretor de Planejamento, Crédito e Tecnologia do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) Carlos da Costa.

Todos os secretários especiais já foram oficializados, mas a equipe do ministério ainda não está completa. Faltam nomes nas seguintes secretarias:

Previdência e Trabalho;

Desburocratização, Gestão e Governo Digital;

Desestatização e Desinvestimento.

Ao todo, 28 membros se tornaram conhecidos. Dentre eles, há apenas uma mulher: Yana Dumaresq, que será secretária adjunta da secretaria especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais.

Com Informações Poder360